O FMI dos pobrezinhos
Sim, claro

A lição de Draghi

Não sei a quem terá alguma vez parecido boa ideia. Não consigo ver em que tipo de sala, de reunião, de debate de ideias, terá aparecido a ideia de convidar Mario Draghi para uma reunião do Conselho de Estado. O que sei é que a esmagadora maioria das pessoas - se não todas, não interessa - naquela conselho são inteligentes. E seguramente que levaram uma ensaboadela das velhas, em que nem Draghi já acredita, sobre "reformas estruturais", que ninguém sabe o que são, mercado de trabalho, que todos já viram que afinal funciona de forma diferente, e por aí fora. Com muito azar, ainda terão ouvido falar de "não transaccionáveis" (- Já poucos aqui se lembram disso, não é?). Mas o evento poderá vir a ter uma vantagem: a de confirmar que a política nacional e europeia passa ao lado das coisas que Draghi diz - ou é obrigado a dizer. No meio disto tudo, estou com alguma curiosidade de saber como os media, esse último bastião das hoje velhas, bem velhas ideias, irão falar da coisa. Apesar de velhas e desacreditadas, aquelas ideias podem um dia voltar. Aliás, já foram e já voltaram pelo menos três vezes na história europeia. História que Draghi conhece, como qualquer economista minimamente informado, mas de que não pode falar. Et pour cause.

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been posted. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Your Information

(Name is required. Email address will not be displayed with the comment.)