Obrigado Sr. Soares dos Santos
E se os orçamentos do Estado tivessem notas?

O Paradoxo de Pingodief

A história da União Europeia mostra uma espécie de paradoxo: é que a abertura ao exterior, a concorrência internacional, a livre circulação de bens, serviços, capitais ou pessoas, a globalização, e tudo o mais que se lhe queira chamar, precisa de governos nacionais fortes. Já houve alguém que deu nome (e livro) a isso, defendendo que a criação da CEE foi a salvação europeia do estado-nação, no segundo pós-guerra e nos tempos que se seguiram até aos nossos, permitindo uma abertura controlada por acordos (tratados) entre governos. E, por cá, Salazar fez o mesmo, com Planos de Fomento a acompanharem adesões a EFTAs e quejandas. É simples: se se abre é preciso saber quem perde e quem ganha e fazer tudo para que haja alguma política na distribuição dos ganhos e das perdas. E como se abre para outros países e não para o abstracto, os "agentes" intervenientes têm de ser os governos e nada mais. Com estados - ou governos - fracos, a globalização dá a quem pode e a mais não é obrigada, permintindo que se salte alegremente de porto de abrigo fiscal em porto de abrigo fiscal, sem dar contas a ninguém, seguindo sempre as leis, e atropelando a ética dos tolos, que ficam a ver os navios a passar. Os detalhes, se a ida do Pingo Doce para os Países Baixos dá menos ou mais IRC ou IRS, agora ou depois, interessam menos que o facto de que essa saída gera mais rendimento aos "holandeses" e menos cá à gente. Em tempo de crise, ainda por cima, com tantas preocupações de "ajustamento", o governo tem a obrigação, política, económica e financeira de intervir, uma vez que a balança de pagamentos nacional sofre, agravando-se a necessidade de ajustamento. Uma intervenção em defesa da abertura e não o contrário. Como pode ser feita? Que o diga quem é pago para pensar nessas coisas.

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been posted. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Your Information

(Name is required. Email address will not be displayed with the comment.)