Estou preocupado
Quanto vale o TGV Lisboa-Madrid?

Virar da página, finalmente?

Reparei agora em outras palavras de Vitor Constâncio ditas ontem na audição na Assembleia da República, citadas no Jornal de Negócios: "Já em tempo de perguntas e respostas, o deputado social democrata Duarte Pacheco quis saber se o abrandamento económico deixa espaço para uma política de investimento público. 'Do ponto de vista macroeconómico, há investimentos públicos que se justificam', respondeu Constâncio". "O governador do BdP garantiu que o Estado tem capacidade financeira para participar em vários projectos (como é o caso do novo aeroporto de Lisboa e TGV) se estes forem realizados segundo o modelo de Parcerias Público-Privadas (PPP). No entanto, Constâncio alertou que nestes casos deve 'existir uma efectiva transferência de risco para o sector privado e devem ser conhecidos, desde o início, os encargos futuros'". É importante a nota quanto à "efectiva transferência de risco para o sector privado". Mas não foi também o Governador que disse a 16 de Maio passado que "não há margem para aumento do investimento publico"? (ver também aqui). Esta contradição pode ser apenas aparente e porventura resolvida. O que é preciso é chamar a atenção para a possibilidade de as novas declarações serem o início de uma fase de maior ponderação nas declarações de altos responsáveis quanto ao investimento público. O PSD virá a seguir? - pode ser que sim, pode ser que sim.

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

The comments to this entry are closed.